Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499

Hip-hop e linguagem, hip-hop é linguagem

D.O.I.: 10.13115/2236-1499.2011v1n4p30

Prof. Dr. Adjair Alves 1

UPE\Faceteg

Resumo

Do ponto de vista antropológico um modelo descritivo do sistema social representa, com efeito, a hipótese do antropólogo sobre o modo como o sistema social opera. Isso, porém, não implica que a realidade social forma um todo coerente; ao contrário, a situação real é na maioria dos casos cheia de incongruências; e são precisamente essas incongruências que nos podem propiciar uma compreensão dos processos de mudança social. No presente texto, apresento breve análise de algumas inferências oriundas de estudos com jovens do hip-hop no campo específico da linguagem, em que conflitos, discrepâncias, na forma como o sentido de suas produções culturais são realçados, indicando que o hip-hop é, acima de qualquer outra coisa, uma cultura, uma linguagem.

Palavras-chave: Linguagem, cultura, reconhecimento, violência.

Abstract
From the anthropological point of view a descriptive model of the social system is, in fact, the hypothesis of the anthropologist about the way the social system operates. This, however, does not imply that social reality form a coherent whole; rather, the actual situation in most cases is filled with inconsistencies; and it is precisely these incongruities that can provide us with an understanding of the processes of social change. In this paper, I present brief analysis of some inferences derived from studies with young hip-hop in the specific field of language, in which conflicts, discrepancies in how the sense of their cultural productions are highlighted, indicating that hip-hop is above anything else, a culture, a language.


Keywords: Language, culture, recognition, violence.

 

Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499

Capa/Sumário Diálogos N.° 4

Home Page da Revista

Normas de Submissão de Artigos