Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499

A Simbologia Estelar e o Conceito de Signo em Macunaíma

d.o.i.: 10.13115/2236-1499.2010v1n3p5

Prof. Dr. Jayro Luna (Jairo Nogueira Luna)

UPE/FACETEG

 

         Resumo: O livro Macunaíma de Mário de Andrade tem sido desde a sua publicação obra das mais acaloradas polêmicas e das criativas teses. O “herói sem nenhum caráter” tem levantando as mais intensas discussões acerca do conceito de cultura e de identidade nacional. Não é nosso objetivo aqui fazer um recenseamento dessas idéias colocadas já em livros e artigos, mas antes apresentar uma interpretação nova, original sob vários aspectos, cometendo o pecado da rapsódia num texto que se propõe de roupagem acadêmica, mas que no fundo é mais de natureza poética imaginativa e para alguns, mais céticos, pode parecer até ilusionista e delirante.

         Tal pecha se nos pode ser colocada, reconhecemos pelo modo como trataremos alguns elementos presentes nessa obra de Mário de Andrade, mas acreditamos que o que fazemos aqui é antes revitalizar uma discussão acerca da obra em questão, que acreditamos está presa já há alguns anos a alguns chavões metodológicos e analíticos acerca do entendimento da obra. De certa forma, propomos uma leitura de Macunaíma que se orienta por um princípio antropológico estrutural, mas cujo resultado final é a inserção do antropólogo na tribo dos tapanhumas de Mário de Andrade, participando iniciaticamente de um ritual, de conhecimento da cultura, ou melhor, da visão de cultura e de identidade nacional que ali se pretende mostrar, não mais como tese, mas como ritual.

 

         Palavras-chave: Macunaíma, Mário de Andrade, Metamodernismo, Neo-estruturalismo Semiótico, Simbologia Estelar, Signo, Semiótica.

        

Abstract: The book Macunaíma of Mário de Andrade has been since its publication work of the most heated controversies and creative theses. The "hero without character" has raised the most intense discussions about the concept of culture and national identity. It is not our purpose here to make a list of these ideas already put in books and articles, but rather present a new, original interpretation in many ways, committing the sin Rhapsody on a text that proposes academic garb, but the bottom is over imaginative poetic nature and for some, more skeptical, may seem to illusionist and delusional.
Such is the taint can be placed, we recognize the way we will treat some elements present in this work of Mário de Andrade, but we believe that what we do here is reviving before a discussion of the work in question, which we believe is stuck for some years now the some methodological and analytical clichés about understanding the work. In a way, we propose a reading Macunaíma that is guided by a structural anthropological principle, but the end result is the insertion of the anthropologist in the tribe of tapanhumas
of Mário de Andrade, iniciaticamente participating in a ritual, knowledge of culture, or rather vision of culture and national identity that there is intended to show, not as theory, but as ritual.

Keywords: Macunaíma, Mário de Andrade, Metamodernismo, Neo-structuralism Semiotic, Symbology Star, Zodiac, Semiotics.

 
 

Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499

Capa/Sumário Diálogos N.° 3

Home Page da Revista

Normas de Submissão de Artigos