Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499 - Uma Publicação do CESCAM - Centro de Estudos de Semiótica, Comunicação, Antropologia e Meio-Ambiente da América Meridional


Leia, clicando no ícone ou no título, o Artigo da Revista Diálogos N.° 2 -2.° Sem. 2007:

A Leitura Como Objeto do Olhar, Almandrade -d.o.i:10.13115/2236-1499.2007v1n2p24

Resumo: Pouco se falou da obra de Wlademir Dias-Pino, entre a literatura e as artes visuais, estranho poeta concreto nos anos 50, desconfiado e crítico com relação à objetividade construtiva. Existe um problema central na produção gráfica e poética deste artista: a didática da leitura, uma didática não linear contra o mito da retina. Poeta, pintor, programador visual, um dos inventores da poesia concreta e do poema processo, Wlademir nasceu no Rio de Janeiro em 1927, onde vive atualmente depois de residir por um longo período em Cuiabá. Publica seu primeiro livro em 1940 "A Fome dos Lados" (edições Cidade Verde, Cuiabá Mato Grosso). Poeta da palavra que já pensava a linguagem como problema central da poesia.

Palavras-chave: Wlademir Dias-Pino, Poema Processo, Poesia Visual.

Abstract: Little is said of the work of Wlademir Dias-Pino, between literature and the visual arts, weird concrete poet in the 50s, suspicious and critical of the constructive objectivity. There is a central issue in the graphic and poetic production for the artist: the teaching of reading, a nonlinear didactic against the myth of the retina. Poet, painter, visual programmer, one of the inventors of concrete poetry and the poem process Wlademir was born in Rio de Janeiro in 1927, where he now lives after residing for a long period in Cuiabá. Published his first book in 1940 "The Hunger Sides" (editions Green City, Cuiabá Mato Grosso). Word poet who thought the language of poetry as a central problem.

Keywords: Wlademir Dias-Pino, Poem Process, Visual Poetry.

 

Autor:

Almandrade (Antônio Luiz M. Andrade), artista plástico, arquiteto, mestre em desenho urbano e poeta. Participou de várias mostras coletivas, entre elas: XII, XIII e XVI Bienal de São Paulo; "Em Busca da Essência" — mostra especial da XIX Bienal de São Paulo; IV Salão Nacional; Universo do Futebol (MAM/Rio); Feira Nacional (S.Paulo); II Salão Paulista, I Exposição Internacional de Escultura Efêmeras (Fortaleza); I Salão Baiano; II Salão Nacional; Menção honrosa no I Salão Estudantil em 1972. 

 

 

Capa/Sumário Diálogos N.° 2

 

 

Home Page da Revista

 

 

Normas de Submissão de Artigos