Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499 - Uma Publicação do CESCAM - Centro de Estudos de Semiótica, Comunicação, Antropologia e Meio-Ambiente da América Meridional


Leia, clicando no ícone ou no título, o Artigo da Revista Diálogos N.° 1:

Crisantempo: A Parafísica dum Tesseract Poético, Jayro Luna -d.o.i:10.13115/2236-1499.2007v1n1p4

Resumo: Nesse artigo se analisa o livro de poesia Crisantempo, de Haroldo de Campos. Busca-se demonstrar a importância dos conhecimentos em física para a confecção e para a leitura dos poemas. Em Haroldo de Campos a física moderna é vista como a ciência que apresenta conceitos estranhos ao senso de comum referentes às noções de dimensão, tempo e espaço. Na poesia haroldiana esses novos conceitos são elementos que interferem no processo de composição poética, em que o que antes na sua poesia era definido como visualidade e concretismo, passa agora a ser parte integrante de um processo de superação da fisicalidade do signo lingüístico. Este é inserido num universo de visualidade poética que compreende uma virtualidade para além das possibilidades do olhar no mundo de três dimensões de espaço e uma de tempo.

Palavras-chave: Crisantempo, Haroldo de Campos, Poesia Concreta, Parafísica.

Abstract: In this paper we analyze the poetry book Crisantempo, Haroldo de Campos. Seeks to demonstrate the importance of knowledge in physics for the making and reading of poems. Haroldo de Campos in modern physics is seen as the science that presents alien to common sense concerning notions of dimension, time and space concepts. Haroldiana poetry in these new concepts are elements that interfere with the process of poetic composition, in what was before in his poetry and concreteness defined as visuality, will now be part of a process of overcoming the physicality of the linguistic sign. This is set in a universe of poetic visuality comprising a virtuality beyond the possibilities of looking at the world of three dimensions of space and one of time.
 

Keywords: Crisantempo, Haroldo de Campos, Concrete Poetry, paraphysics.

 

Autor: Jairo Nogueira Luna (ou Jayro Luna) é doutor em Literatura Portuguesa pela FFLCH/USP, mestre em Literatura Brasileira pela FFLCH/USP, tem pós-doutorado em Lit. Bras. pela mesma FFLCH/USP, atualmente é prof. da UPE-Universidade de Pernambuco, campus Garanhuns.

 

 

Capa/Sumário Diálogos N.° 1

 

 

Home Page da Revista

 

 

Normas de Submissão de Artigos